O que procura?

Hoshin e balanceamento de mão-de-obra

Blog SGS PortugalLean Productivity17 Feb 2022

Autor:
Rui Ferreira
Director de Produtividade da SGS Portugal

O balanceamento de mão-de-obra é uma vertente importante do Hoshin, por estar diretamente ligado à procura da eficiência e capacidade produtiva de uma unidade de fabrico.

Já abordámos anteriormente o Hoshin Kanri, sistema de planeamento estratégico da metodologia Lean orientado para os objetivos da organização. É patente no Hoshin Kanri, a necessidade de uma harmoniosa articulação e alinhamento entre a liderança de uma organização e todos os departamentos relevantes.

Neste caso específico, a ferramenta Hoshin assenta numa metodologia de procura da eficiência e da produtividade no posto de trabalho.

O que é o balanceamento de mão-de-obra?

O balanceamento de mão-de-obra é um meio de distribuição do volume e esforço de produção, avaliado entre máquinas e agentes humanos, da forma mais equilibrada e sustentável possível. 

Quais são os objetivos do balanceamento de mão-de-obra?

Os objetivos são, muito naturalmente, o incremento da eficiência, o aumento da produtividade, o melhor aproveitamento dos agentes de chão-de-fábrica e, bem assim, a otimização dos ritmos de trabalho através da melhoria do processo produtivo.

Abordado de forma mais técnica, o balanceamento de mão-de-obra consiste numa ferramenta para calcular o número de operadores humanos necessários para atender às necessidades do cliente, isto é, para assegurar o volume e tempos de produção exigíveis num dado contexto. Com este propósito, considera-se necessário calcular previamente o Tempo Takt (tempo de produção necessário para corresponder à procura), que na prática mede o período de tempo médio entre o início da produção de uma unidade e o arranque da produção da segunda unidade — no caso de linhas de montagem tradicionais, sequenciais — e o Cycle Time, ou TCO (Tempos de Ciclo por Operador), que consiste no tempo necessário para que um operador humano, assistido ou não por maquinaria, despende nas suas atividades produtivas, excluindo tempos de pausa, espera e/ou relacionados com avarias. Da análise comparada entre estes dois fatores, deve ser possível compreender melhor as capacidades produtivas de uma unidade, assim como afinar a necessidade de mão-de-obra por turno de trabalho, no sentido de conseguir produzir as peças ou produtos necessários dentro dos prazos de entrega definidos.
 

Se pretende saber mais sobre Hoshin e Lean Manufacturing, descubra os nossos cursos >>

Para mais informações ou inscrições, por favor contacte:
tel: 808 200 747 (Seg. a Sex. das 9h às 18h) 
@:pt.info@sgs.com

SOBRE A SGS

Somos a SGS - a empresa líder mundial em testes, inspeção e certificação. Somos reconhecidos como a referência mundial em qualidade e integridade. Os nossos 96.000 colaboradores operam numa rede de 2.600 escritórios e laboratórios, e trabalham em conjunto para possibilitar um mundo melhor, mais seguro e interligado.

Contacte-nos

  • SGS Portugal - Sociedade Geral de Superintendência S.A.

Polo Tecnológico de Lisboa,

Rua Cesina Adães Bermudes 5, Lote 11, 1600-604,

Lisboa,

Portugal