O que procura?

Metodologia Kaizen — guia para iniciantes

Blog SGS PortugalLean Productivity24 Nov 2021

Autor:
Rui Ferreira
Director de Produtividade da SGS Portugal

O termo japonês Kaizen, significando mudança para melhor, e portanto entendido como sinónimo de melhoria contínua, é uma metodologia integrante da filosofia Lean. Descubra neste artigo como e porquê implementar o Kaizen na sua unidade produtiva.

O que é a Metodologia Kaizen?

O Kaizen é uma metodologia integrante da filosofia Lean, constituindo uma abordagem de melho-ria contínuo aplicável a processos produtivos. 

Entre os benefícios do Kaizen contam-se o aumento da produtividade, aumento da qualidade dos seus produtos, maior segurança no trabalho, custos reduzidos e um incremento da satisfação dos consumidores. Esta metodologia de aplicação transversal tem, por isso, óbvio interesse alargado para as unidades fabris. 

Conheça aqui alguns dos princípios do Kaizen, que fornecem igualmente um guia introdutório a esta metodologia. 

10 Princípios da Metodologia Kaizen

Quais os 10 Princípio das Metodologia Kaizen?

  1. Abandonar ideias fixas e questionar
  2. Focar-se nas soluções e não nas adversidades em si
  3. Não aceite — nem use — desculpas para não agir
  4. Não procurar a perfeição mas sim pequenos pontos de melhoria
  5. Não deixar que os problemas perdurem; corrija-os
  6. Procurar a verdadeira fonte do problema
  7. Dar voz a cada colaborador
  8. Integre os seus colaboradores na mudança
  9. Procurar validação através de dados
  10. Entender a melhoria contínua como processo infinito

 

1. Abandonar ideias fixas e questionar o estado actual dos seus processos 

É da natureza humana procurar padrões e encontrar conforto naquilo que já é conhecido, familiar, expectável. A metodologia Kaizen propõe o desafiar deste tipo de comportamento e substituí-lo por uma abordagem de permanente questionamento, procurando encontrar novos conceitos, novos processos — inovações capazes de não apenas melhorar a sua organização como de a manter competitiva no mercado. 

2. Focar-se nas soluções e não nas adversidades em si 

Por outras palavras, é necessário responsabilizar em vez de culpabilizar. É mais eficaz atribuir responsabilidades específicas a cada membro da equipa, formando e alertando para eventuais pontos críticos e para a sua resolução, em vez de esperar que o erro ocorra. 

3. Não aceite — nem use — desculpas para não agir  

A Metodologia Kaizen considera que é melhor agir e falhar do que permanecer inactivo. Reserve algum do seu tempo e atenção para ouvir os seus colaboradores, procure consultar especialistas e experimente diferentes soluções. 

4. Não procurar a perfeição mas sim pequenos pontos de melhoria 

A melhoria deve ser contínua. Pequenos incrementos na qualidade ou eficiência dos seus processos são mais fáceis de implementar e consomem menos recursos do que procurar alcançar uma solução perfeita de uma vez só — com o risco de falhar associado. Tome pequenos passos, mas de forma consistente. 

5. Não deixar que os problemas perdurem; corrija-os 

Aceite a inevitabilidade do erro mas procure solucioná-lo logo que detectado. Promova uma cultura de responsabilidade e transparência. A sua empresa beneficiará da detecção precoce de problemas e os seus colaboradores lidarão melhor com o processo produtivo e com a ocorrência de erros.

6. Procurar a verdadeira fonte do problema

Os ritmos de trabalhado acelerados, associados aos constrangimentos do tempo, focam-nos muitas vezes na solução imediata dos problemas, podendo a sua verdadeira origem permanecer obscura ou inatendível. Encorajar o investimento de tempo e atenção na fonte de um problema pode evitar erros futuros e permitir novas aprendizagens sobre um processo produtivo. Pergunte Quem, O quê, Como, Quando, Onde e Porquê?

7. Dar voz a cada colaborador

Integrar os colaboradores na busca pelas melhores soluções aumenta o sentimento de pertença e facilita a introdução de novos processos na organização. Além disso, a pluralidade de vozes pode também potenciar o aparecimento de ideias inovadoras. 

8. Integre os seus colaboradores na mudança

Os seus colaboradores são os seus maiores aliados num processo de mudança e melhoria. Sem a sua participação, dificilmente alcançará os resultados pretendidos. Integrar os seus colaboradores num processo Kaizen desde o início, ao invés de apenas lhes comunicar as alterações decididas a nível superior, aumenta as suas probabilidades de sucesso. 

9. Procurar validação através de dados

Antes de tomar uma decisão, procure validá-la com dados fidedignos e verificáveis. Opiniões podem revelar-se infundadas, mas uma correcta recolha de dados — e a sua interpretação cuidada e racional — podem oferecer uma vantagem à sua empresa.

10. Entender a melhoria contínua como processo infinito

O Kaizen deve ser entendido como um processo, um esforço contínuo da organização e de cada colaborador na busca por uma maior eficiência global. Há sempre algo que pode ser melhorado, não importa quão eficiente a sua organização lhe parece.
 

Se pretende saber mais sobre a implementação de Lean Manufacturing na sua unidade fabril, descubra os nossos cursos >>

Para mais informações ou inscrições, por favor contacte:
tel: 808 200 747 (Seg. a Sex. das 9h às 18h) 
@:pt.info@sgs.com

SOBRE A SGS

Somos a SGS - a empresa líder mundial em testes, inspeção e certificação. Somos reconhecidos como a referência mundial em qualidade e integridade. Os nossos 96.000 colaboradores operam numa rede de 2.600 escritórios e laboratórios, e trabalham em conjunto para possibilitar um mundo melhor, mais seguro e interligado. 

Contacte-nos

  • SGS Portugal - Sociedade Geral de Superintendência S.A.

Polo Tecnológico de Lisboa,

Rua Cesina Adães Bermudes 5, Lote 11, 1600-604,

Lisboa,

Portugal